Buscar
  • Dr. Eduardo Quirino dos Santos

Alterações urinárias? A próstata pode ser a grande vilã...


A Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) é o aumento da próstata associado ao envelhecimento. Esse aumento prostático se inicia, geralmente, após os 40 anos, podendo atingir mais de 90% dos homens com mais de 80 anos.


Um ponto fundamental para entendimento da HPB é compreender que esta patologia não apresenta relação com o câncer de próstata. Entretanto, por se tratar de uma glândula localizada na saída da bexiga, seu crescimento causa um estreitamento do “canal urinário”, podendo levar em alguns casos a sintomas urinários obstrutivos como jato fino ou intermitente, esforço miccional, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga e despertar noturno para urinar. Em casos mais avançados, as consequências podem ser ainda piores, com quadros de infecção urinária de repetição e retenção urinária.


Para avaliação inicial, se torna imprescindível a consulta e acompanhamento com urologista, o qual através da história clínica e exames poderá ter uma melhor compreensão do caso, podendo assim escolher o melhor tratamento para o paciente, quando este for necessário.


Em casos que o paciente possua HPB e apresente transtornos urinários, o tratamento precoce é aconselhado como forma de evitar alterações na função da bexiga e piores respostas aos tratamentos futuros.


O tratamento pode ser realizado com uso de medicamentos, em casos leves ou moderados, que visam o relaxamento e alargamento do canal da uretra, e medicações que buscam uma redução do tamanho da próstata. Em casos com sintomas mais proeminentes ou refratários ao tratamento medicamentoso é possível realizar cirurgia para desobstrução e melhora do padrão urinário, trazendo assim um ganho de qualidade de vida.


Com as técnicas avançadas, atualmente obtêm-se resultados positivos em mais de 90% dos pacientes operados. Para próstatas com até 80g, a “raspagem da próstata”(ressecção transuretral da próstata - RTUp) continua sendo o tratamento de escolha, por se tratar de um procedimento minimamente invasivo e com alta segurança.


Outros tratamentos, como o plasma e o laser, vêm ganhando espaço com o desenvolvimento dessas novas tecnologias. Próstatas mais volumosas podem se beneficiar de cirurgias abertas e, principalmente, das cirurgias vídeo-laparoscópicas, buscando resultados importantes com menos trauma cirúrgico, menor tempo de internamento e maior segurança ao paciente.


Visto isso, devemos ressaltar a importância do homem vencer o preconceito e buscar a avaliação com urologista para que possa diagnosticar e tratar o mais precocemente possível essa doença, que pode trazer tantos transtornos e perda de qualidade de vida para o paciente.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo